Acre avança para exportação de carne suína e bovino para os mercados peruano e chinês



AUTOR

Cândida Azevedo

A quinta-feira, 24, em Brasília, foi dia de reuniões importantes para um tema importante para a economia do Acre: a exportação de carnes suína e bovina para os mercados peruano e chinês.

A primeira agenda com a participação de lideranças do Acre como o deputado estadual Luiz Gonzaga (PSDB), deputada federal Mara Rocha (PSDB), vice-governador Major Rocha e o presidente da Federação das Indústrias do Acre (Fieac) foi na Confederação Nacional Da Indústria (CNI).

A diretora de relações institucionais, Mônica Guimarães e o diretor de desenvolvimento industrial da CNI, Carlos Abijaodi, tomaram conhecimento dos avanços alcançados nas negociações com o mercado peruano e chinês para exportação da carne suína e bovina.

A CNI estará disponibilizando apoio técnico na promoção comercial e negócios juntamente com o setor de defesa de interesses para que os objetivos de habilitação dos frigoríficos ao Peru aconteçam ainda este ano.

Fieac e governo acreano vão editar um documento oficializando as solicitações contendo a chancela da CNI.

Já na embaixada do Peru, a comitiva acreana foi recebida pelo Embaixador Javier Yepez.

O representante peruano se comprometeu a apoiar o Ministério da Agricultura e Pecuária do Peru, para promover a missão veterinária para carne suína já nos próximos meses.

O Embaixador declarou que seu país também ganha com o fluxo de transporte refrigerado pela fronteira acreana para facilitar o comércio de produtos hortigranjeiros do Peru para o Brasil.

O Peru não é autossuficiente nas duas proteínas. A expectativa é que o Acre consiga colocar no mercado peruano as carnes com preços mais competitivos do que Estados Unidos, Chile, e Canadá, que são os países que vendem para o país vizinho.

O vice-governador Rocha apresentou o potencial de exportação do Acre e o horizonte promissor que significa a abertura da carne suína e bovina do estado com a geração de empregos e renda para a população e uma nova janela de oportunidades para as indústrias acreanas que diretamente serão alavancadas pelo desenvolvimento do comércio fronteiriço.

Fonte: AC 24 horas.




Entrevistas +

Noticias sectoriales

 
 

Cadastro Newsletter Suino Brasil Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies