Efeito do flushing nos índices reprodutivos da matriz suína



Um dos principais objetivos para o sucesso na suinocultura é mensurar os índices reprodutivos, tendo em vista que sua unidade básica é a fêmea reprodutiva.

O objetivo é produzir o maior número de leitões, traduzido em quilogramas por porca/ano e com o menor custo de produção possível.

 

O início da puberdade até o final da vida produtiva da matriz suína, a alimentação é o fator mais influente no seu desempenho produtivo.

 

A má alimentação durante o período pré-reprodução, lactação e pós-desmame causa um efeito negativo nos parâmetros reprodutivos e produtivos da fêmea reprodutora. Sendo assim, com a melhoria da qualidade do alimento ou sua quantidade na dieta, espera-se que o desempenho melhore para esses parâmetros, essa técnica de manejo é conhecida como técnica de Flushing.

O flushing é uma estratégia nutricional aplicada à marrãs, que consiste no fornecimento de uma dieta à vontade com alto nível de energia, no período pré-cobertura, durante 14 a 21 dias. O efeito flushing permite a maximização do potencial ovulatório através de um status hormonal mais adequado, cujo objetivo é proporcionar um aumento no número de leitões nascidos vivos.

Avaliação 

O estudo foi conduzido com o objetivo de avaliar o efeito do estresse nutricional Flushing sobre os índices reprodutivos de matrizes mestiças primíparas e multíparas.

Foram utilizadas 16 matrizes mestiças: oito multíparas e oito marrãs que foram distribuídas em quatro tratamentos com quatro repetições e uma matriz por repetição.

O modelo experimental utilizado foi o delineamento inteiramente casualizado, com arranjo fatorial considerando
o número de partos e o efeito do flushing.

As variáveis avaliadas foram reprodutiva, produtiva e relação custo-benefício parcial.

 

Constatou-se diferenças significativas nos índices correspondentes ao tamanho da leitegada, peso vivo e peso médio dos leitões ao nascimento.

 

 

Para os índices de apresentação de cio, porcentagem de prenhez, porcentagem de mortalidade na lactação, intervalo entre o desmame e o acasalamento, não há diferenças significativas, mas há diferenças numéricas mínimas.

Em relação à análise econômica, matrizes multíparas submetidas ao flushing apresentaram melhor produção e maior rentabilidade com US$ 0,234 na relação custo-benefício parcial.

Ao realizar a análise dos resultados, conclui-se que com a aplicação da técnica de Flushing em matrizes multíparas e marrãs de primeiro parto, obteve-se uma média de 22,5 leitões em relação a 17,25 quando o Flushing não é aplicado, portanto, a técnica explorada no presente estudo permite obter mais cinco leitões como resultado final.

 

CONCLUSÃO

Evidenciou-se que o aumento de 50% na quantidade de ração durante 14 dias antes do cio tem efeito positivo nas marrãs de primeiro parto e nas matrizes para o índice de tamanho da leitegada;

Ou seja, com a adição de alimentos no período anterior ao acasalamento, obtém-se um maior número de leitões ao nascer.

Este efeito é muito mais favorável quando aplicado a marrãs ou marrãs.

Fonte: Redação SuínoBrasil.



Noticias sectoriales

 
 

Cadastro Newsletter Suino Brasil Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies