FRIMESA: Central estabelece plano para avançar no mercado com investimentos de R$ 790 milhões



AUTOR

Cândida Azevedo

Com visão otimista, a Frimesa, que abastece o mercado mundial de alimentos, tem se preparado para as oportunidades que virão no pós-pandemia. Projetos e investimentos para inaugurar uma nova planta de abate de suínos, e ampliar as outras quatro plantas indústrias, contam com recursos de R$ 790 milhões.

Plano de ações

A visão de futuro é que impulsionou a Frimesa, em meados de 2020, a implementar o plano de ações Avança Frimesa, que contempla projetos para ampliar a industrialização de suínos e leite. Até 2022, a empresa planeja concluir a primeira fase da obra da nova planta industrial para abate em Assis Chateaubriand no Oeste do Paraná. Inicialmente a capacidade é de 7.500 suínos por dia com investimentos de R$ 700 milhões. Até 2030, a empresa espera finalizar o projeto com uma planta para abate de 15 mil suínos/dia.

Duas plantas

As outras duas plantas da Frimesa de abate de suínos localizadas em Medianeira e em Marechal Cândido Rondon também receberão investimentos para adequar e ampliar processos que buscam atender as demandas de mercado interno e externo. O valor previsto em investimentos é de R$ 59 milhões aplicados até o final de 2020.

Laticínios 

Para atender ao mercado de laticínios, as duas principais indústrias de leite localizadas em Matelândia e Marechal Cândido Rondon terão seus processos adequados para processar 1 milhão de litros de leite por dia, até julho de 2021.

Faturamento

São projetos e estratégias voltados para o crescimento com a proposta de chegar a um faturamento de R$ 4 bilhões ainda em 2020. Paralelo a esses projetos está a Campanha de Prêmios ‘Um Ano de Mercado Grátis’, que inicia dia 15 de agosto e segue até 27 de novembro, e visa fomentar as vendas e tornar ainda mais conhecida a marca Frimesa.

Espírito empreendedor

De acordo com o diretor presidente da Frimesa, Valter Vanzella, o plano de expansão prevê um investimento final de R$ 790 milhões e simboliza o espírito empreendedor e a visão de crescimento sustentável que movem a empresa.

 

“Nosso desejo é estar na vanguarda dos negócios suíno e leite para prover alimentos de valor para as pessoas. Queremos ser referência internacional em nossas atividades e ser marca reconhecida em qualidade e segurança, pelos clientes e consumidores”, finaliza Vanzella.

 

Sobre a Frimesa

Presente no mercado brasileiro de alimentos há 42 anos, a Frimesa Cooperativa Central do Oeste paranaense industrializa a matéria-prima de produtores de cinco cooperativas filiadas – Copagril, Lar, C.Vale, Copacol e Primato. Atua no segmento de carne suína e derivados de leite com foco na produção de alimentos de valor agregado. A Frimesa possui um portfólio de mais de 440 produtos e o faturamento de 2019 chegou aos R$ 3,18 bilhões. São quase 8.000 colaboradores e mais de 20.000 pessoas envolvidas nas cadeias de suíno e leite. Ocupa a 303ª posição entre as maiores empresas do Brasil e está em 18º lugar entre as maiores do agronegócio no sul e a décima maior cooperativa do Paraná.

Fonte: Assessoria de imprensa Frimesa.

 



Noticias sectoriales

 
 

Cadastro Newsletter Suino Brasil Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies