MS recebe investimento de R$ 40 milhões na suinocultura



AUTOR

Cândida Azevedo

O município de Jateí, interior do Mato Grosso do Sul (MS), está recebendo, em 2020, mais de 40 Milhões de reais em investimentos para o setor da suinocultura, investimentos que colocarão o município como o principal produtor de carne suína no estado do MS.

A suinocultura em Mato Grosso do Sul registrou expansão acima da média brasileira nos últimos anos.

 

Somente a Suinocultura Chapadão, de propriedade dos Irmãos Boigues, construirá 8 novos núcleos, destinados a unidades de produção de leitões (UPL), e empregará mais de 100 funcionários em toda a propriedade, que fica localizada na linha do barreirinho.

Na oportunidade da visita ao local, o Prefeito de Jateí, Eraldo Jorge Leite, acompanhado dos produtores Alessandro Boigues e Gercélio Chaves, esteve reunido com o Gerente da Seara de Dourados, Rogério Toneti, que garantiu ainda mais R$ 6,5 milhões em futuras instalações para leitões na fase de creche s em Jateí.

“Temos realizado os devidos incentivos a estes produtores, de acordo com a lei de iniciativa do município, aprovada pela Câmara Municipal, nº 528 de 18 de Junho de 2008 que autoriza o Executivo a destinar maquinário, veículos e equipamentos para efetuar serviços de terraplanagem, dando condições e atraindo novos investidores, gerando emprego e renda para o município”, ressalta o prefeito de Jateí. 

Suinocultura Sul Mato-grossense em destaque

Setor de importância estratégica na política de desenvolvimento econômico do Governo do Estado, a suinocultura em MS registrou expansão acima da média brasileira nos últimos anos, chegando a um crescimento de 54,3% na produção de 2014 a 2020, enquanto que no mesmo período a evolução no Brasil foi de 29,2%, de acordo com levantamento da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

“A suinocultura sul mato-grossense deu um salto significativo graças à integração entre o Governo do Estado e o setor, por meio da Câmara Setorial da Suinocultura. Hoje ela está totalmente inserida na nossa política de encadeamento produtivo, conta com um sistema de licenciamento ambiental moderno, regulado, eficiente e claro para os produtores, que tem permitido a ampliação de granjas de forma sustentável”, lembra o secretário Jaime Verruck, da Semagro.

Na última semana, o Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), órgão vinculado à Semagro, liberou a licença de operação da nova unidade da Seara Alimentos em Dourados. O abate no local passou de 4.500 leitões/dia para 6 mil leitões diários e produção de 1.600 toneladas de alimentos processados por dia – investimento que reflete o bom momento do setor, representa maior movimentação da economia do Estado e geração de empregos.




Entrevistas +

Noticias sectoriales

 
 

Cadastro Newsletter Suino Brasil Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies