Primeira semana de maio trouxe reação aos preços do mercado de suínos



Ontem, a quinta-feira foi de reação nos preços no mercado de suínos, inclusive para o setor independente, com melhora nas principais praças produtoras. De acordo com análise do Cepea/Esalq, o aumento da procura de redes atacadistas e varejistas para reposição de estoques tem elevado o ritmo de negócios e, consequentemente, os preços do animal vivo.

Em São Paulo, segundo a Scot Consultoria, o preço da arroba do suíno CIF ficou estável em R$ 74/R$ 79, enquanto a carcaça especial teve valorização de 2,40%/3,08%, chegando a R$ 6,40/R$ 6,70 o quilo.

De acordo com informações do Cepea/Esalq, referentes à quarta-feira (6), o preço do suíno vivo só ficou estável no Rio Grande do Sul, em R$ 3,50/kg. Houve alta de 6,16% em Santa Catarina, chegando a R$ 3,62/kg, valorização de 2,47% em Minas Gerais, fechando em R$ 4,56/kg, aumento de 1,11% no Paraná, cotado em R$ 3,65/kg, e de 0,72% em São Paulo, cravando R$ 4,20.

No mercado independente, os preços também aumentaram nesta semana, após sucessivas baixas para o setor nos meses de março e abril.  (Notícias Agrícolas)



Noticias sectoriales

 
 

Cadastro Newsletter Suino Brasil Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies