Smithfield inicia reabertura de unidade de suínos nos EUA



A Smithfield Foods, maior processadora de carne suína do mundo, retomou nesta segunda-feira, de forma limitada, as operações em uma enorme unidade no Estado norte-americano da Dakota do Sul, que estava fechada desde o mês passado por causa da pandemia de coronavírus, disse o sindicato que representa os funcionários da planta. É o que conta a agência Reuters.

O fechamento dessa instalação e de outras unidades de processamento devido a casos de coronavírus entre trabalhadores gerou uma escassez temporária de carnes nos EUA e deixou produtores sem mercados para seus animais, o que forçou alguns deles a realizar a eutanásia das criações.

A Smithfield, que pertence ao grupo chinês WH, reabriu alguns departamentos da planta de Sioux Falls cerca de três semanas após anunciar o fechamento da unidade por prazo indeterminado, disse uma porta-voz do United Food and Commercial Workers.

Cerca de 250 dos 3.700 funcionários da instalação voltaram ao trabalho, segundo ela. A empresa, que planeja reiniciar gradualmente mais instalações, não retomou o abate de porcos, ainda de acordo com o sindicato.

Em comunicado enviado por e-mail, no entanto, a companhia negou ter retomado operações na planta, que representa cerca de 5% da produção de carne suína dos EUA.



Noticias sectoriales

 
 

Cadastro Newsletter Suino Brasil Brasil

Tenha acesso a boletins de nossos especialistas e a revista digital.



logo

GRUPO DE comunicação agrinews

Política de Privacidade
Política de Cookies